É possível debater sozinho? O (ainda) Presidente da Ucrânia subiu ao palco mas não teve rival

Um estádio olímpico, dois pódios e um debate, mas apenas um candidato. Petro Poroshenko e Volodymyr Zelenskiy seriam os protagonistas da noite, antes da segunda ronda das eleições presidenciais, mas apenas o atual Presidente ucraniano esteve presente.

Petro Poroshenko e Volodymyr Zelenskiy, candidatos na segunda ronda das eleições presidenciais ucranianas, deveriam subir ao palco para ter um frente a frente sobre temas relevantes para o país, mas apenas o atual Presidente apareceu.

A data terá sido o grande entrave ao debate, tendo em conta que o desafio foi lançado pelo comediante Zelenskiy, que sugeriu 19 de abril como a data ideal, enquanto Poroshenko apontou para o dia 14 de abril.

A discussão sobre as datas não travou a reserva do estádio por parte de Poroshenko. Assim, à hora marcada, subiu ao palco disponível para o debate, mas acabou a responder a jornalistas e, passado 45 minutos, resolveu abrir as portas aos apoiantes e transformou o local numa espécie de comício.

"O povo ucraniano não deve escolher um candidato virtual", apontou Poroshenko. Durante o discurso, o Presidente ucraniano acusou Volodymyr Zelenskiy de não ser mais do que um "candidato que aparece nos ecrãs, mas não diz nada para a maioria", referindo-se à série 'Servos do Povo'.

Na televisão, o candidato à Presidência interpretou um professor que acidentalmente chegou a chefe de Estado do país. Agora, a ficção está próxima de se tornar real, o que tem levado a duras críticas por parte de Poroshenko.

Depois de um debate que foi tudo menos um frente a frente, na Ucrânia aguarda-se para saber se Volodymyr Zelenskiy vai, ou não, fazer algo do género no próximo dia 19 de abril, data que havia sugerido.

O humorista venceu a primeira volta das eleições com 30% dos votos, enquanto o atual Presidente conseguiu 16%. A segunda volta das eleições acontecerá no dia 21 de abril.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de