nacional

Academia das Ciências do Ambiente instala sede em Idanha-a-Nova

A Academia das Ciências do Ambiente instalou a sua sede em Idanha-a-Nova, no centro empresarial local, e apresenta como um dos primeiros projetos a criação de um laboratório de análises da água e solos, foi hoje anunciado.

"O primeiro desafio que lançámos a esta associação é o de trabalhar a problemática da água, não só a sua qualidade, mas também o seu uso eficiente", refere em comunicado o presidente da Câmara de Idanha-a-Nova, Armindo Jacinto.

Integrada na Associação N-Light Environment, a Academia das Ciências do Ambiente instalou a sua sede no Centro Empresarial de Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco, e tem como objetivo desenvolver soluções viáveis para as problemáticas atuais, nacionais e internacionais, associadas a parâmetros qualitativos e/ou quantitativos da água, do ar, do solo e da energia.

Armindo Jacinto explica que os primeiros projetos que a academia pretende desenvolver estão ligados ao estudo e experimentação de uma técnica para otimização da pluviometria local ou regional, favorecendo a transformação da humidade atmosférica no estado gasoso para o estado líquido, isto é, em gotas de água.

Outro dos projetos a desenvolver está ligado à promoção do aumento do teor em húmus dos solos agrícolas, conduzindo ao aumento da capacidade de fixação de carbono atmosférico, designadamente com recurso a um complexo de microrganismos naturais, e a criação de um laboratório móvel de análises da água e solos, a ser colocado à disposição dos agricultores.