Internacional

Sindicato convoca greve nos liceus franceses no exterior na segunda-feira

O primeiro sindicato francês de professores do ensino secundário convocou uma greve para segunda-feira na rede de liceus de ensino francês no exterior em protesto contra os cortes orçamentais e a extinção de postos de trabalho previstos pelo Estado.

A mobilização está marcada para o dia em que Conselho de Administração da Agência de Ensino de Francês no Exterior (AEFE), instituição pública que supervisiona a rede e que depende do Ministério da Europa e dos Negócios Estrangeiros, deverá analisar o orçamento de 2018.

O sindicato SNES-FSU denuncia em comunicado "a insuficiência" da dotação do Estado à AEFE, prevista no orçamento de 2018, e solicita ao Governo que reverta "o escandaloso cancelamento de crédito, até 33 milhões euros" previsto no atual orçamento de 2017, "um golpe sem precedentes para a instituição pública".

De acordo com o SNES-FSU e outros sindicatos de professores, isto equivale a "uma queda de quase 10%" no orçamento da AEFE e conduzirá à redução de "mais de 500 postos de trabalho, 8% do pessoal atual", nos próximos três anos.

Segundo a Associação de Franceses no Exterior, a rede de ensino de francês no exterior reúne 492 escolas localizadas em 137 países, onde estudam 350 mil estudantes (60% estrangeiros e 40% franceses).

Em Portugal, existem dois liceus franceses, em Lisboa e no Porto, que acolhem 3.076 alunos, dos quais 1354 são franceses, segundo dados publicados no 'site' da agência para o ensino francês no estrangeiro.

  COMENTÁRIOS