Companhia aérea portuguesa faz voos de repatriamento de afegãos e britânicos

A companhia aérea portuguesa, EuroAtlantic Airways diz já ter transportado "mais de 500 cidadãos afegãos e britânicos, repatriados na sequência da atual situação que se vive no Afeganistão".

A companhia aérea portuguesa euroAtlantic airways (EAA) anunciou esta quinta-feira estar a realizar diversos voos de repatriamento de cidadãos afegãos e britânicos entre Birmingham e o Dubai, fretados pelo Ministério da Defesa do Reino Unido.

Em comunicado, a EAA diz já ter transportado "mais de 500 cidadãos afegãos e britânicos, repatriados na sequência da atual situação que se vive no Afeganistão".

"Para já, foram realizados dois voos, nos dias 22 e 25 de agosto e a EAA prevê a realização de mais uma série de voos, ainda por confirmar", refere a companhia.

Os aviões utilizados nesta operação são Boeing 767-300ER.

Citado no comunicado, o presidente executivo (CEO) da euroAtlantic airways garante que os aviões e tripulações da empresa "estão preparados para realizar estes voos em total segurança".

"A companhia está equipada para efetuar este tipo de transporte e a confiança que nos tem sido depositada é já reconhecida a nível internacional para auxiliar nesta e noutras missões", destaca Eugénio Fernandes.

Segundo números divulgados pelos EUA na quarta-feira, 82.300 pessoas já tinham sido retiradas por forças ocidentais de Cabul desde o início da crise.

A operação de resgate de estrangeiros e de afegãos, sobretudo os que trabalharam para governos estrangeiros ou organizações internacionais, começou no dia 14, na véspera de os taliba assumirem o poder em Cabul.

A tomada da capital pôs fim a uma presença militar estrangeira de 20 anos no Afeganistão, dos Estados Unidos e dos aliados na NATO, incluindo Portugal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de