Bactérias causadoras de doenças infeciosas graves detetadas nos EUA

Três amostras que testaram positivo às bactérias e que provocam a infeção foram recolhidas depois de dois cidadãos terem contraído a doença

As autoridades sanitárias americanas anunciaram esta quinta-feira que amostras de solo e água colhidas no Mississipi continham uma bactéria que causa uma doença rara, mas grave, chamada melioidose.

As autoridades alertaram os médicos de todo o país para estarem atentos aos possíveis sintomas da doença nos pacientes.

Dois indivíduos residentes no sul dos Estados Unidos, na região do Golfo do México, contraíram a doença em 2020 e 2022, o que levou os Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) a recolherem estas amostras nas imediações das suas casas.

Três amostras, de terra e de água, testaram positivo às bactérias (Burkholderia pseudomallei) que provocam a infeção.

O CDC considera que o risco para a população em geral é "muito baixo" e está atualmente a investigar a disseminação das bactérias no ambiente.

Os sintomas de melioidose podem ser muito variados, como febre, dores nas articulações ou dores de cabeça. Pode também causar pneumonia, formação de abcessos ou infeção.

A nível mundial, a melioidose é fatal em 10 a 50% dos casos.

Recomenda-se que as pessoas suscetíveis que vivem no Mississippi evitem o contacto com água lamacenta, protejam as suas feridas e usem botas e luvas impermeáveis quando estiverem a jardinar.

Cerca de 12 casos de melioidose são diagnosticados anualmente nos Estados Unidos, a maioria em pessoas que viajaram para países onde as bactérias são endémicas, particularmente em regiões tropicais.

Outros casos foram também causados pela contaminação de produtos provenientes destes países.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de