China condena passagem de navio de guerra dos EUA pelo Estreito de Taiwan

A Marinha norte-americana confirmou que o navio estava a realizar uma "manobra de rotina" no local.

O Exército chinês condenou esta quarta-feira a passagem de um navio de guerra americano pelo Estreito de Taiwan, algo que, segundo Pequim, "prejudica deliberadamente a paz e a estabilidade" na região.

O navio USS Sampson fez na terça-feira uma "manobra de rotina", passando pelo Estreito de Taiwan, "através de águas internacionais, de acordo com o direito internacional", mostrando "o compromisso dos EUA com um Indo-Pacífico livre e aberto", confirmou a Marinha norte-americana.

"A Marinha dos EUA voa, navega e opera onde a lei internacional permite", sublinhou, em comunicado.

Horas mais tarde, um porta-voz do Exército chinês, Shi Yi, criticou a manobra, garantindo que "a China irá defender resolutamente a sua soberania nacional e integridade territorial".

"A passagem do navio norte-americano pelo Estreito de Taiwan é uma provocação que mina a paz e a estabilidade na zona", disse o porta-voz, acrescentando que "o Exército chinês continua vigilante e já efetuou patrulhas na zona de forças prontas para o combate".

O Ministério da Defesa de Taiwan revelou esta quarta-feira que dois aviões militares chineses entraram na Zona de Identificação de Defesa Aérea de Taiwan (ADIZ) ontem.

Segundo um comunicado, a Força Aérea da ilha emitiu alertas de rádio e mobilizou unidades até que os aviões chineses deixaram a zona, que não é definida ou regulamentada por nenhum tratado internacional e não é equivalente ao seu espaço aéreo, mas abrange uma área maior incluindo áreas da China.

A China aumentou de forma maciça a sua força de ataque nos últimos anos, enviando 969 aviões de guerra para a zona de defesa aérea de Taiwan, em 2020, de acordo com uma compilação da agência France Presse - mais que o dobro dos 380 aviões enviados em 2016.

A ilha é uma das principais fontes de conflito entre a China e os Estados Unidos, sobretudo porque Washington é o principal fornecedor de armas a Taiwan, sendo o seu maior aliado militar no caso de uma guerra com a China.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de