Deputados neozelandeses avisados para não usarem TikTok por perigo de acesso chinês a dados

Segundo o Presidente da Câmara dos Representantes da Nova Zelândia, a aplicação "poderá constituir um risco de segurança porque os dados dos dispositivos podem ser acedidos pelo ByteDance (o proprietário do TikTok) e pelo governo chinês".

Os deputados da Nova Zelândia foram avisados para não utilizarem o TikTok nos telemóveis parlamentares. A recomendação deve-se ao receio de os dados presentes nos dispositivos serem acedidos pelo governo chinês.

De acordo com o The Guardian, durante a última semana, o Presidente da Câmara dos Representantes, Trevor Mallard, enviou um aviso a todos os partidos para que os deputados não utilizem a aplicação nos telemóveis e aparelhos parlamentares.

Instalar a aplicação, de acordo com o governo neozelandês, "poderá constituir um risco de segurança porque os dados dos dispositivos podem ser acedidos pelo ByteDance (o proprietário do TikTok) e pelo governo chinês", avisou Mallard.

Mesmo com a recomendação para eliminarem do TikTok dos dispositivos, os deputados que optarem por continuar com a aplicação instalada, foram recomendados a verificar as definições para "se certificar que está confortável com as permissões que concedeu" e "remover a capacidade de outros aceder à sua localização".

Este aviso por parte do governo neozelandês contra o uso do TikTok não é o primeiro. Em 2020, os deputados também foram aconselhados a eliminar a aplicação e em alguns locais, como, por exemplo, na polícia, os trabalhadores já se encontram proibidos de utilizar o TikTok em dispositivos de trabalho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de