Detidos piratas informáticos que assaltavam caixas multibanco à distância

Criminosos ligavam fios das caixas multibanco a um computador portátil e conseguiam controlar remotamente os movimentos destas, fazendo-as "cuspir" dinheiro.

As autoridades polacas, em parceria com a Europol, detiveram dois indivíduos que realizavam ataques contra caixas de multibanco, fazendo-as dispensar dinheiro, através de controlo remoto.

Os chamados ataques de "caixa negra" ("Black Box") consistiam na ligação eletrónica de dispositivos às caixas multibanco, conseguindo, remotamente, fazê-las "cuspir" notas.

Os indivíduos conseguiam ter acesso aos fios das caixas multibanco, perfurando-os ou derretendo partes destes, e depois ligando-os fisicamente a um computador portátil, que era, então, usado para comandar a máquina e ordená-la a dispensar dinheiro.

De acordo com a Europol, os dois criminosos cometeram dezenas de ataques a caixas multibanco, sempre do mesmo modelo e da mesma marca, em pelo menos sete países europeus, tendo roubado uma quantia estimada em 230 mil euros.

Os dois suspeitos, ambos de nacionalidade bielorrussa foram detidos a 17 de julho, em Varsóvia, na sequência de uma operação no âmbito da Plataforma Multidisciplinar Europeia Contra Ameaças Criminosas (EMPACT), que, além da Polónia, contou também com a colaboração das autoridades da Alemanha, Áustria, Suíça, República Checa e Eslováquia.

A Europol garante ainda que está a trabalhar de perto com a empresa fabricante das caixas de multibanco afetadas por estes ataques.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de