Donald Trump defende abertura das escolas nos Estados Unidos

Os Estados Unidos são o país com mais mortos e mais casos de infeção confirmados por Covid-19.

O presidente norte-americano, Donald Trump, disse que os governadores estaduais devem "considerar de forma séria" a reabertura das escolas antes do fim do ano académico, apesar dos receios que já foram manifestados devido à pandemia.

Trump defendeu a reabertura dos estabelecimentos de ensino durante contactos, segunda-feira à noite, com os governadores estaduais norte-americanos sobre o relançamento da economia e outros aspetos relacionados com a pandemia do novo coronavírus.

De acordo com a Associated Press os governadores não responderam à sugestão do chefe de Estado.

Os comentários de Donald Trump ocorrerem no momento em que o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças finaliza as linhas mestras apara a "reabertura da economia".

Em relação aos estabelecimentos de ensino as recomendações que estão a ser analisadas referem-se à distância de segurança sanitária entre as mesas de trabalho dos estudantes assim como manter os recreios encerrados e usar a sala de aula como refeitório.

A reabertura das escolas é apontada como a medida essencial para "fazer mover a economia" porque os adultos só podem regressar ao trabalho se tiverem locais de estudo seguros do ponto de vista sanitário para os filhos.

Mesmo assim, na opinião de muitos especialistas e responsáveis oficiais pelo setor do ensino referem que a decisão pode ser tomada demasiado rapidamente, numa altura em que falta pouco para o final do ano escolar.

Os Estados Unidos são o país com mais mortos (56.164) e mais casos de infeção confirmados (cerca de um milhão) por Covid-19.

Seguem-se Itália (26.977 mortos, quase 200 mil casos), Espanha (23.521 mortos, mais de 209 mil casos), França (23.293 mortos, cerca de 166 mil casos) e Reino Unido (21.092 mortos, mais de 157 mil casos).

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de