Inflação elevada leva presidente do BCE a admitir subida das taxas de juro

Christine Lagarde admite que a inflação continuará elevada mais tempo do que o previsto na zona euro.

O euro subiu esta quinta-feira acentuadamente e negociou acima de 1,14 dólares, depois de a presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, manter a expectativa nos mercados de uma subida das taxas de juro este ano.

Às 18:00 (hora de Lisboa), o euro negociava a 1,1442 dólares, quando na quarta-feira seguia a 1,1309 dólares.

O BCE fixou o câmbio de referência do euro em 1,1286 dólares.

A presidente do BCE afirmou hoje que a inflação continuará elevada mais tempo do que o previsto na zona euro, admitindo que baixe ao longo do ano, mas não excluiu completamente uma subida das taxas de juro em 2022.

Até agora, Lagarde e outros dirigentes do BCE tinham dito que seria muito improvável que em 2022 estivessem reunidas as condições para uma subida das taxas de juro.

Christine Lagarde afirmou que "a situação mudou," que há riscos em alta para os preços e que em março haverá mais dados económicos para decidir.

Nos Estados Unidos, foi anunciado que os pedidos de subsídio de desemprego baixaram para 238.000 na semana passada, em comparação com 261.000 na semana anterior.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de