Guarda afegão morto em tiroteio no aeroporto de Cabul

O tiroteio levou à intervenção das forças alemãs e norte-americana.

Um guarda afegão foi morto esta segunda-feira, no aeroporto de Cabul, num tiroteio que levou à intervenção das forças alemãs e norte-americana, anunciou o exército alemão.

"Houve uma troca de tiros entre guardas afegãos e atacantes não identificados na porta norte do aeroporto de Cabul. Um guarda afegão morreu e três ficaram feridos", indicou a mesma fonte, na rede social Twitter.

Na mesma mensagem, o exército alemão adiantou que soldados alemães e norte-americanos "também dispararam posteriormente".

Os taliban conquistaram Cabul a 17 de agosto, culminando uma ofensiva iniciada em maio, quando começou a retirada das forças militares norte-americanas e da NATO.

As forças internacionais estavam no país desde 2001, no âmbito da ofensiva liderada pelos Estados Unidos contra o regime extremista (1996-2001), que acolhia no território o líder da Al-Qaida, Osama bin Laden, principal responsável pelos atentados terroristas de 11 de setembro de 2001.

A tomada da capital levou milhares de pessoas ao aeroporto de Cabul para tentar fugir do Afeganistão, no fim de uma presença militar estrangeira de 20 anos dos Estados Unidos e dos aliados na NATO, incluindo Portugal.

Face à brutalidade e interpretação radical do Islão que marcou o anterior regime, os taliban têm assegurado aos afegãos que a "vida, propriedade e honra" vão ser respeitadas e que as mulheres poderão estudar e trabalhar.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de