Hugh Grant em campanha porta a porta para derrotar Boris Johnson e o Brexit

Do cinema para a política, o ator britânico pede "um voto tático" para impedir uma saída da união Europeia sem, acordo.

É tempo de Natal, a campainha toca e quando se abre a porta... Hugh Grant está do outro lado. A cena é tal qual a do filme "Love actually" ("O Amor Acontece"), de 2003, mas em vez de desempenhar o papel de primeiro-ministro, o ator britânico está em campanha contra o verdadeiro primeiro-ministro.

Hugh Grant decidiu juntar-se aos trabalhistas e liberais democratas para derrotar Boris Johnson e nos últimos dias tem participado em ações de campanha porta a porta nos arredores de Londres.

Se Boris Johnson ganhar as eleições legislativas daqui a uma semana, os britânicos sairão da Europa sem acordo, avisa Hugh Grant. Uma saída desordenada seria "uma catástrofe, com perda de milhares de postos de trabalho, falta de comida e medicamentos, etc, etc, etc".

"Pela primeira vez estou ativo na política porque acho que o país está à beira de um abismo", explica o ator de 59 anos nas redes sociais. Não apoia nenhum partido, apenas defende que o Brexit não é a melhor solução para o Reino Unido, pelo que pede aos britânicos "um voto tático".​​​​​​

Os britânicos voltam às urnas dia 12 de dezembro e se Boris Johnson for reeleito promete fazer o parlamento aprovar o acordo para o Brexit negociado em outubro, possibilitando a saída até 31 de janeiro de 2020.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de