Morreu Ruth de Souza, primeira atriz negra no Theatro Municipal do Rio de Janeiro

"Riam de mim quando eu dizia que queria ser atriz", disse um dia Ruth Souza, a primeira atriz negra a atuar no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em 1945. A sua vida foi dedicada à arte do espetáculo e à quebra de mitos e preconceitos.

Morreu este domingo Ruth de Souza, com 98 anos. A atriz estava internada desde sexta-feira no Centro de Tratamento Intensivo do Hospital Copa D'Or, no Rio de Janeiro. O hospital já confirmou a morte, mas não adiantou mais detalhes, de acordo com a Globo .

Ruth de Souza foi a primeira atriz negra a atuar no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, em 1945, no espetáculo "O Imperador Jones", uma adaptação de "The Imperator Jones" de Eugene O'Neill. A artista esteve ainda ao serviço da TV Globo durante mais de 50 anos, onde protagonizou mais de 30 telenovelas, entre as quais "O Bem-Amado" (1973), "Helena" (1975) e "Sinhá Moça" (nas versões de 1986 e 2006).

O último trabalho da atriz foi nesta estação televisiva, ironicamente na minissérie "Se eu fechar os olhos agora" este ano.

"Riam de mim quando eu dizia que queria ser atriz", afirmou Ruth de Souza em entrevista à Globonews em 2014. Ainda no programa, a artista brasileira com mais de 100 trabalhos entre o teatro, a televisão e o cinema confidenciou que enfrentou o preconceito desde muito cedo. No primeiro ano de escola, ao ver num livro escolar um texto que sugeria que o formato de cabeça dos negros os tornava intelectualmente inferiores, Ruth de Souza sentiu-se fragilizada e chorou.

A atriz, proveniente de uma família carenciada, iniciou a sua caminhada no teatro quando, ao folhear uma revista, encontrou uma reportagem sobre um grupo de jovens atores negros que se reunia no Teatro do Estudante do Brasil. O Teatro Experimental Negro, nascido desse embrião, foi então fundado em 1944 pelo ator, professor, político e ativista negro Abdias do Nascimento.

Depois de, em 1945, se ter tornado a primeira atriz negra a subir ao palco do até então elitista Theatro Municipal do Rio de Janeiro, Ruth de Souza ganha o primeiro prémio - atriz revelação do ano - em 1947, com "O Filho Pródigo".

A estreia no cinema aconteceu um ano depois, em 1948, por indicação de Jorge Amado.

Em 1950, Ruth de Souza é, então, agraciada com uma bolsa de estudos cedida pela Rockefeller Foundation, para estudar teatro e cinema durante um ano nos EUA.

Durante a sua passagem por Nova Iorque, a atriz brasileira estagiou na Academia Nacional de Cinema Americano e, depois, na Universidade de Harvard, em Cambridge.

De volta à terra natal, Ruth de Souza destaca-se no filme "Sinhá Moça" (1953), como coadjuvante, e é então indicada ao prémio de melhor atriz no Festival de Veneza, em concorrência com Katharine Hepburn (, Michèle Morgan e a vencedora Lilli Palmer, para quem perdeu por parca diferença.

Ruth de Souza conciliou cinema, televisão e teatro ao longo de décadas, mas a sua vida foi também um símbolo da resistência ao racismo em terras de Vera Cruz.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de