Máfia distribui alimentos entre os mais carenciados no Sul de Itália

Investigadores temem que a pandemia e o auxílio prestado sirvam de base para a expansão do território pertencente à Máfia.

A pandemia de Covid-19 está a afetar sobretudo o Norte de Itália, mas é no Sul que têm surgido maiores dificuldades económicas e a máfia já entrou em ação.

O Governo tem optado por distribuir uma espécie de "cupões de alimentação", mas a medida tem sido insuficiente para responder às necessidades. Os relatos e vídeos de membros ou até figuras proeminentes da máfia local a distribuírem alimentos, de graça, às famílias mais necessitadas têm vindo a multiplicar-se.

O jornal The Guardian conta que cidades como Nápoles ou Palermo têm contado com um reforço do policiamento, mas tal não tem parado os alegados elementos da Camorra, a máfia napolitana ou da Cosa Nostra que, em aparente missão de socorro social, dão também apoio a pequenos negócios que estão fechados há mais de um mês, como cafés, bares ou restaurantes.

O aviso oficial já chegou, por via do Governo e da Procuradoria-Geral de Itália: é exatamente assim que a máfia atua. Primeiro, parece dar ajuda "de graça", mas depois assume o controlo dos negócios e famílias beneficiárias para os colocar ao seu serviço e ao serviço do crime, numa espécie de pagamento da dívida.

Mais de três milhões de italianos vivem da economia informal e mais um milhão desses está situado no sul do país. Os investigadores italianos já alertaram que onde o Governo não conseguir chegar com ajuda encontrar-se-á, em breve, um novo território da máfia.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de