Mais de cem crianças migrantes alojadas em hotéis no Reino Unido desapareceram

Associações de proteção de menores alertam que as crianças podem cair nas mãos de traficantes.

Mais de cem crianças migrantes desacompanhadas estão desaparecidas no Reino Unido. Os números oficiais, revelados pela BBC e citados esta manhã pelo jornal Telegraph, indicam que as crianças que tinham sido colocadas em hotéis, algumas com 11 anos, desapareceram entre julho e agosto do ano passado.

No total, desde julho do ano passado até agosto deste ano, desapareceram 181 menores. Entretanto, 65 foram encontrados, mas desconhece-se ainda o paradeiro de 116 crianças. Pelas contas do Ministério do Interior britânico, chegaram ao Reino Unido, no espaço de um ano, mais de 1600 crianças migrantes sozinhas.

A estratégia do governo passa por alojar os menores em hotéis, enquanto não é encontrada uma solução permanente. As organizações de proteção de menores têm pedido uma alteração nesta política, alertando que as crianças podem cair nas mãos de traficantes.

Uma dessas organizações, a ECPAT UK, considera o número de crianças desaparecidas "chocante" e alerta para o possível paradeiro dos menores: "Podem estar a trabalhar numa quinta de canábis, ou numa fábrica, em servidão doméstica."

"Há toda uma gama de situações de exploração em que esses jovens podem estar", vinca a responsável, Patricia Durr, avançando também com a hipótese destas crianças poderem estar a ser exploradas sexualmente.

O Ministério do Interior, por seu turno, assinala que se está a verificar um "aumento sem precedentes nas travessias do Canal", mas reconhece também que é preciso fazer mais por estas crianças desacompanhadas que procuram asilo. Segundo a tutela, em média, os menores são encaminhados para uma solução de longo prazo no espaço de 15 dias após a chegada a um hotel.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de