Pelo menos 13 mortos e 17 feridos em ataque contra a polícia na Somália

Na ausência de reivindicação do ataque, as autoridades geralmente atribuem esse tipo de ação ao movimento Shebab, grupo 'jihadista' ligado à Al-Qaida.

Pelo menos 13 pessoas morreram e 17 ficaram feridas este sábado após a explosão de um carro armadilhado em Mogadíscio e tinha como alvo um comissário de polícia somali, disseram fontes hospitalares à agência de notícias EFE.

"Recebemos 13 corpos e 17 feridos", confirmou à Efe um funcionário do Hospital Madina, Mohamed Abshir.

O homem que conduzia o carro armadilhado tinha como alvo o comboio do comissário de polícia da capital da Somália, Farhan Qarole, que saiu ileso do ataque.

O atentado ocorreu no distrito de Hodan, no noroeste da capital, próximo ao movimentado cruzamento de Banadir com o Hospital Madina, que fica a 300 metros do local da explosão.

Várias ambulâncias estiveram no local do ataque para socorrer as vítimas.

De acordo com a agência de notícias AFP, na ausência de reivindicação do ataque, as autoridades geralmente atribuem esse tipo de ação ao movimento Shebab, grupo 'jihadista' ligado à Al-Qaida, que luta há mais de dez anos contra o regime somali.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de