Rússia expulsa 40 diplomatas alemães como medida de retaliação

A diplomacia russa salienta que se trata de uma "resposta simétrica" a uma decisão semelhante e "abertamente hostil" do governo alemão.

A Rússia anunciou esta segunda-feira a expulsão de 40 diplomatas alemães, como medida de retaliação a uma decisão semelhante tomada pela Alemanha na sequência da guerra na Ucrânia.

O embaixador alemão em Moscovo, convocado hoje para o Ministério das Relações Exteriores da Rússia, recebeu a informação de que "40 funcionários das missões diplomáticas alemãs na Rússia foram declarados 'persona non grata'", segundo indicou a diplomacia russa em um comunicado de imprensa.

O comunicado salienta que se trata de uma "resposta simétrica" a uma decisão semelhante e "abertamente hostil" do governo alemão, tomada em 4 de abril.

Nas últimas semanas, muitos países europeus, incluindo Alemanha, França, Itália e Espanha, expulsaram dezenas de diplomatas russos.

Moscovo prometeu responder a cada uma dessas medidas e, entretanto, já expulsou da Rússia dezenas de diplomatas ocidentais.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou mais de dois mil civis, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A guerra causou já a fuga de mais de 12 milhões de pessoas, das quais mais de 5,16 milhões para fora do país, de acordo com os mais recentes dados da ONU -- a pior crise de refugiados na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de