Sarkozy condenado a três anos de prisão por corrupção

Sarkozy foi acusado de oferecer ajuda a um juiz para este conseguir um emprego no Mónaco em troca de informações privilegiadas relativas a uma investigação sobre o financiamento da sua campanha.

Um tribunal francês condenou esta segunda-feira o ex-presidente Nicolas Sarkozy por corrupção e tráfico de influências a uma pena de prisão de três anos (dos quais dois são suspensos), avança a AFP.

Sarkozy foi acusado de oferecer ajuda a um juiz para este conseguir um emprego no Mónaco em troca de informações privilegiadas relativas a uma investigação sobre o financiamento da sua campanha.

De acordo com a AFP, tendo em conta que foram aplicados dois anos de pena suspensa, é pouco provável que o ex-governante vá fisicamente para a prisão, uma vez que em França são aplicadas apenas as penas de prisão superiores a dois anos.

Raquel Vaz Pinto, professora de política internacional da Universidade Nova de Lisboa, considera que esta condenação de Nicolas Sarkozy vai ser utilizada na campanha eleitoral das próximas eleições presidenciais. "Esta situação concreta de Sarkozy não vai deixar de ser utilizada como arma de arremesso no combate político, sobretudo para aqueles que gostam de esgrimr argumentos mais populistas", explica.

Para Raquel Vaz Pinto, esta decisão da justiça dá crebilidade aos franceses. "Há aqui uma ideia importante: a de que independentemente do cargo que se ocupa, se for provado pelo tribunal, não estamos impunes", afirma, acrescentando que "há uma lição positiva a retirar deste processo".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de