Trump ignorou mais de uma dúzia de alertas dos espiões sobre a Covid-19

A informação terá sido minimizada pela Casa Branca, porque, de acordo com o Washington Post, Donald Trump não tem paciência para ler relatórios.

O Presidente dos Estados Unidos da América terá ignorado os alertas dos espiões sobre a ameaça do novo coronavírus. A notícia é avançada pelo Washington Post.

O diário norte-americano adianta que as agências de inteligência norte americanas emitiu, em janeiro e em fevereiro, mais de uma dúzia de avisos sobre a existência de um vírus na China, informação que foi minimizada pela Casa Branca, uma vez que, de acordo com o jornal, Donald Trump não tem paciência para ler relatórios.

O presidente dos Estados Unidos ainda não foi confrontado com esta notícia, mas revelou que apoia as iniciativas populares de levar a China a tribunal para que pague uma indemnização pelo danos causados pela Covid-19.

Fronteiras mantêm-se fechadas

Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, disse segunda-feira que vai manter as fronteiras encerradas até que a situação da pandemia dA covid-19 na Europa melhore.

"Estamos a analisar [a anulação do veto que impede a entrada nos EUA de viajantes provenientes da Europa] e depende do tempo que demorar a Europa a curar-se. Itália está a começar a recuperar. Fico contente de ver isso com o meu amigo, o primeiro-ministro", sublinhou, referindo-se ao chefe do Governo italiano, Giuseppe Conte.

Em conferência de imprensa, Donald Trump qualificou de "trágico" o impacto do surto do novo coronavírus na Europa, enumerando Itália, Espanha, França e Alemanha como exemplos.

"Em todos os países ali, é trágico, mas muito em breve veremos o que sucede na Europa e, com certeza, queremos fazê-lo [levantar o veto do encerramento de fronteiras] e eles também o querem muito", revelou.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de