Um milhão de mortos por Covid-19: o mundo tem de "aprender com os erros"

António Guterres lembra que a pandemia não tem fim à vista, mas diz-se otimista que é possível "superar este desafio".

O secretário-geral das Nações Unidas lamentou o "arrepiante" número de mortos provocados pela Covid-19, que já ultrapassou um milhão em todo o mundo, e exortou a sociedade a aprender com os erros para superar a pandemia.

"O nosso mundo deve lamentar hoje um número terrível: a perda de um milhão de vidas como resultado da pandemia da Covid-19", disse António Guterres numa mensagem vídeo.

"Eram pais e mães, mulheres e maridos, irmãos e irmãs, amigos e colegas", recordou o responsável da ONU.

Guterres disse que embora o fim da pandemia ainda não esteja à vista, o mundo pode "superar este desafio", mas que para o fazer todos devem "aprender com os erros".

"A liderança responsável é essencial. A ciência é importante. A cooperação é importante. A desinformação mata", advertiu.

O português pediu a toda a população que faça o que puder para salvar vidas, incluindo manter a distância física, usar máscara e lavar as mãos, enquanto se espera por uma vacina.

"Embora nos lembremos de tantas vidas perdidas, nunca esqueçamos que o nosso futuro depende da solidariedade: como povo unido e como nações unidas", concluiu.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de um milhão de mortos e mais de 33,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de