Violação de segurança. Polícia do Capitólio dos EUA detém funcionário armado

O homem, de 57 anos, que trabalha no Capitólio, disse à polícia que se tinha esquecido da sua arma na bolsa que transportava.

Um funcionário do Capitólio caminhou hoje pelo Congresso dos Estados Unidos durante vários minutos com uma pistola numa bolsa, antes de ser finalmente detido, informou a polícia do edifício, que abriu uma investigação ao incidente.

No início da manhã de hoje, a polícia do Capitólio detetou uma arma no 'scanner' de raio-X, mas o seu proprietário apenas foi detido quatro minutos depois, quando já se encontrava nos corredores do edifício que é a sede do Congresso.

O homem, de 57 anos, que trabalha no Capitólio, disse à polícia que se tinha esquecido da sua arma na bolsa que transportava.

Qualquer pessoa que entrar no recinto do Congresso dos EUA fica obrigado a mostrar uma autorização e a passar por um ponto de segurança com um 'scanner' de raio-X.

As autoridades já iniciaram uma investigação para esclarecer esta violação de segurança, tentando compreender por que razão o homem não foi detido logo que passou no pórtico de segurança.

A polícia do Capitólio tem procurado tomar medidas adicionais de segurança, após a invasão do edifício, em 06 de janeiro, por apoiantes do ex-Presidente Donald Trump, que tentavam impedir que os congressistas certificassem a vitória presidencial de Joe Biden.

O caso de hoje ganha maior gravidade pelo facto de ter ocorrido apenas algumas horas antes de Joe Biden se deslocar ao Capitólio para uma cerimónia em homenagem ao falecido senador Bob Dole, cujos restos mortais vão ser velados na rotunda da sede do Congresso norte-americano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de