"A Universidade Católica não existe para agradar a partidos ou candidatos"

É a resposta às criticas do movimento independente "Porto, o Nosso Partido", de Rui Moreira, que esta manhã emitiu um comunicado no qual acusa a Católica de erros grosseiros nas sondagens.

"Uma entidade autónoma, independente e apartidária". Num comunicado assinado pela direção do Centro de Sondagens da Universidade Católica é garantida a "elevada fiabilidade do trabalho da empresa nos últimos anos e apontam como exemplo a sondagem da Católica das últimas autárquicas, em 2013, e que contra todos os resultados, dava a vitória de Rui Moreira.

A empresa explica no entanto que "todos os estudos têm uma margem de erro e a possibilidade de problemas nas amostras".

O atual presidente da Câmara Municipal do Porto acusou o Centro de Estudos eSondagens da Universidade Católica de ter omitido o seu nome nas opções apresentadas aos inquiridos.

Na resposta, o CESOP rejeita a crítica e explica que a lista de candidaturas foi elaborada a partir dos dados disponíveis no site da Comissão Nacional de Eleições e que cada inquiridor tinha uma folha com a simulação do boletim de voto para que cada inquirido pudesse identificar a posição relativa do partido em que pretende votar".

A Universidade Católica vai mais longe e envia uma fotografia de um dispositivo móvel onde se vê o símbolo da candidatura de Rui Moreira, pelo "Porto, Nosso Partido".

O centro de Estudos e Sondagens explica que a seis freguesias do concelho foram selecionadas para a amostra de modo a que as médias dos resultados eleitorais das autárquicas de 2005, 2009 e 2013 estivesse a menos de 1% dos resultados das cinco listas mais votadas no concelho.

A empresa termina a dizer que não existe para agradar a partidos ou candidatos nem para servir as respetivas agendas de campanha.

Continuar a ler