Alexandre Dumas e "Da nascente até à foz" sobem ao palco no Castelo de S. Jorge

Espetáculo de Pedro Teixeira da Silva vai contar com a estreia de "Da nascente até à foz" e com a interpretação de "O Conde de Monte Cristo", de Alexandre Dumas.

Alexandre Dumas vai ser evocado, esta sexta-feira no Castelo de S. Jorge, num espetáculo multidisciplinar que junta a música às artes plásticas. "O Conde de Monte Cristo" é o nome do evento da autoria de Pedro Teixeira da Silva, que conta com a participação de Miguel Guilherme e da Orquestra Orbis. A primeira parte vai contar com a estreia da peça musical "Da nascente até à foz".

A música vai percorrer o fluxo dos rios, pelo leme do compositor e diretor artístico Pedro Teixeira da Silva. "Da nascente até à foz" ganha vida pelas mãos da Orquestra Orbis, num espetáculo que é "uma estreia mundial". O autor explica que "é uma obra que tem vários andamentos que ilustram musicalmente o percurso do rio"

Na segunda parte do espetáculo, haverá um convidado especial. O ator Miguel Guilherme narra um texto originalmente escrito para a obra musical, baseado no livro "O Conde de Monte Cristo" de Alexandre Dumas.

"Toda a obra são 19 episódios e o narrador vai contando a história com uma banda sonora por trás que irá acompanhar o Miguel Guilherme", refere Pedro Teixeira da Silva, assumindo que vai materializar uma ideia que queria pôr em prática "desde criança", tendo por inspiração outras obras, como "O Pedro e o Lobo" de Serguei Prokofiev.

Miguel Guilherme não teve dificuldades em aceitar o desafio. O compositor e diretor artístico confessa que o ator "disse logo que tinha todo o gosto em fazer esta colaboração artística".

Pedro Teixeira da Silva explica que a voz do ator foi essencial para ser a pessoa escolhida, já que "o timbre de voz é daqueles que é imediatamente reconhecido e ele próprio também é um grande de "O Conde de Monte Cristo" de Alexandre Dumas".

As duas partes do espetáculo vão ser acompanhadas por projeções. Na primeira, as imagens foram cedidas pelo Instituto Hidrográfico da Marinha Portuguesa. Já na segunda parte, Pedro Teixeira da Silva preferiu "fazer algo de raiz, algo que tivesse um cruzamento multidisciplinar".

O artista plástico João Murillo é o responsável pelas ilustrações que vão acompanhar a obra de Alexandre Dumas, um livro que foi resumido por Francisco Nascimento Rodrigues, de modo a ser encaixado numa apresentação de 35 minutos.

O espetáculo marca ainda o lançamento do álbum "O Conde de Monte Cristo" nas plataformas digitais e também em formato físico.

O evento está inserido no programa "Lisboa na Rua". Começa às 21h30 e a entrada é gratuita, mas tem lotação limitada, pelo que é necessário levantar previamente o ingresso na bilheteira do Castelo de S. Jorge até 15 minutos antes do início do concerto. Cada pessoa pode levantar, no máximo, 2 bilhetes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de