GNR dão nomes de músicas a árvores novas em Amarante

Rui Reininho, Tóli César Machado e Jorge Romão plantaram, esta terça-feira, um ulmeiro na Escola Secundária de Amarante. Iniciativa marca o arranque da digressão comemorativa dos 41 anos de carreira.

Os três elementos dos GNR foram esta terça-feira, "efetivamente", a Amarante, "moralizar" a comunidade educativa da Escola Secundária para a importância de adotar comportamentos que permitam combater as alterações climáticas.

Durante a iniciativa, Rui Reininho, Tóli César Machado e Jorge Romão plantaram e regaram uma árvore. Uma das 41 que vão ser batizadas com nomes de canções da banda portuense. "Efetivamente", "Pronúncia do Norte", "Popless", "Sub-16" e "Mais vale nunca" são alguns dos temas.

As 41 árvores correspondem a outros tantos anos de carreira que os GNR vão celebrar em 2022, já que a pandemia não permitiu comemorar este ano as quatro décadas. A participação, esta terça-feira, na iniciativa promovida pela Escola Secundária de Amarante serviu para assinalar o Dia da Floresta Autóctone e, ao mesmo tempo, para dar o pontapé de saída na nova digressão da banda.

Foram plantadas diferentes espécies: Amieiro, Plátano-bastardo, Medronheiro, Bétula, Freixo Duarte D" Armas, Azevinho, Loureiro, Azereiro, Carvalho alvarinho, Sobreiro e Negrilho. Na Escola Secundária ficou um Ulmeiro - "uma árvore de grande porte com valor florestal, ecológico, forrageiro e cultural", descreveu Carlos Silva, do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

Todas as árvores vão ter etiquetas visuais QRCode, os quais permitem, através do telemóvel, fornecer um conjunto vasto de informação. O vereador da Câmara de Amarante, Adriano Santos, já olha para este conjunto como um "atrativo turístico" do concelho.

Miguel Candeias, professor na Escola Secundária de Amarante e principal dinamizador da ideia, salienta que o objetivo é "mostrar o campus escolar", aliando o ambiente à tecnologia e, nada melhor que juntar uma "banda marcante do panorama musical português" na plantação de árvores no Dia da Floresta Autóctone.

Os três músicos assumiram que a sua presença nesta iniciativa é como uma "pequena semente" de alerta para que se cuide melhor o planeta. "É um privilégio ainda estarmos todos a respirar, apesar de todos os disparates que se fazem por esse mundo fora", vincou o vocalista da banda.

"A nossa missão tem sido cumprida. Plantamos filhos e escrevemos nas árvores", gracejou Rui Reininho. "Há sempre uma Greta Thunberg dentro de nós", acrescentou Jorge Romão", para reforçar o que foram fazer a Amarante, numa altura em que, admitem, "felizmente, as novas gerações têm uma consciência social e ambiental mais militante e mais ativa".

Inês Fonseca, aluna de 11º ano, empolgou-se para "dar voz a esta chamada de atenção para a necessidade de salvar o ambiente, porque não há planeta B". O colega Hélder Barros tem consciência do "risco que a natureza corre devido a comportamentos errados" e não tem dúvidas que "cabe aos jovens de hoje dar o exemplo".

Mesmo assim, no levantamento das vozes contra as alterações climáticas, "há também muita hipocrisia", criticou Reininho, enquanto Tóli César Machado disse estar convencido que as pessoas "só aprendem quando algumas coisas começam a falhar".

Olhando para trás na carreira, os GNR recordam "Dunas", uma canção que se fosse feita hoje poderia ter outra letra, nomeadamente devido "às alterações que são feitas na orla marítima". E

mesmo havendo agora mais iniciativas de proteção, "a costa já não é a mesma" e "em alguns sítios, como a Vagueira, está completamente comida pelo mar", sublinhou Reininho.

A Escola Secundária de Amarante realizou o evento desta terça-feira em colaboração com o Município de Amarante e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas. Enquadra-se na estratégia de promoção e conservação do campus escolar e pretendeu sensibilizar para a proteção e conservação da natureza e da biodiversidade.

Em 2019 foram os Blind Zero a apadrinhar a plantação de uma árvore Freixo Duarte D´Armas - um clone do freixo que é ex-líbris de Freixo de Espada à Cinta - na Escola Secundária de Amarante.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de