Mário Viegas "não morreu": o depoimento emocionado de Maria do Céu Guerra. Ouça aqui

Um depoimento emocionado da atriz e encenadora, 25 anos depois da morte de Mário Viegas.

No dia em que passam 25 anos, da morte do ator, encenador e declamador, Mário Viegas, os colegas de palco e os amigos, desdobram-se em memórias e homenagens.

São unânimes em colocar Mário Viegas na galeria dos maiores do teatro português do século XX.

É o caso de Maria do Céu Guerra, que aceitou partilhar com a TSF, uma reflexão emotiva sobre Mário Viegas, publicada na página pessoal no Facebook.

Mário Viegas nasceu em Santarém, em 1948, estudou História, na faculdade de letras, em Lisboa.

E estudou Teatro, no Conservatório do Porto.

Estreou-se no teatro, com Carlos Avilez, no Teatro Experimental de Cascais, corria o ano de 1968, na peça "Comissário de polícia".

Está ligado à fundação de três companhias de teatro, destacando-se a Companhia Teatral do Chiado, ao lado de Juvenal Garcês e Simão Rubim.

Gravou poesia, fez filmes e programas de televisão, mas nunca deixou de fazer teatro, até morrer, em 1996.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de