Morreu a poeta Ana Luísa Amaral

Tinha 66 anos e foi vítima de doença prolongada.

Morreu a poeta Ana Luísa Amaral, aos 66 anos, revela a Universidade do Porto através de um comunicado divulgado este sábado.

A também tradutora e professora foi vítima de "doença prolongada".

Ana Luísa Amaral, que era professora aposentada da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), faleceu durante a noite desta sexta-feira.

A Universidade recorda Ana Luísa Amaral, recentemente galardoada com o Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana, como "uma autora extraordinária, uma académica distinta e uma cidadã empenhada".

"A sua obra literária irá certamente garantir que o nome de Ana Luísa Amaral perdurará para todo o sempre, mas quem teve o privilégio de a conhecer de perto terá a memória de uma pessoa generosa e uma ativista dedicada às causas da igualdade e da solidariedade social", sublinha António de Sousa Pereira, citado pelo site associado à Universidade.

Distinguida com vários prémios literários nacionais e internacionais, Ana Luísa Amaral nasceu em Lisboa em 1956, mas cedo adotou o Porto e Leça da Palmeira, em Matosinhos, como residência.

A 28 de julho foi anunciado que a Feira do Livro do Porto, que decorrerá entre 26 de agosto e 11 de setembro, nos Jardins do Palácio de Cristal, vai celebrar a poeta e tradutora Ana Luísa Amaral, e terá como mote "Imaginar e Agir".

A RTP adianta que a cerimónia fúnebre está marcada para domingo no Tanatório de Matosinhos e que o velório se realiza este sábado, a partir das 17h00, na Capela do Corpo Santo, em Leça da Palmeira.

A coordenadora do Bloco do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, lamentou a morte de Ana Luísa Amaral, descrevendo-a como uma "poeta extraordinária", "feminista, solidária, corajosa, generosa e afetuosa". "Querida Ana Luísa, deixas-nos assim tão cedo, tão sem chão, tão sem palavras", assinalou no Twitter.

*Com Lusa

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de