Museu na Aldeia convida os mais velhos a criar arte

Em Alcanadas, concelho da Batalha, recomeçou o projeto que leva peças dos museus para as aldeias e das aldeias para os museus, numa teia de visitas e cocriações em 26 municípios que pretende atenuar a solidão e oferecer cultura aos territórios mais isolados.

À hora marcada, música e teatro, para explicar ao que vem a equipa da Sociedade Artística e Musical de Pousos, a SAMP.

Raquel Gomes, coordenadora do projeto Museu na Aldeia, fala para dezena e meia de habitantes de Alcanadas, com idades entre 67 e 91 anos

Já a atriz Sofia Neves, que encarna a irrequieta e curiosa Henriqueta, é a personagem que pontua a apresentação, onde se explica como casar a cultura com comunidades rurais.

O projeto liderado pela SAMP junta 13 museus e 13 aldeias de 26 municípios nos distritos de Leiria, Santarém e Lisboa. E reúne Alcanadas com o Museu da Lourinhã.

Neste esforço financiado pelo Poise - Programa Operacional Inclusão Social e Emprego do Portugal 2020, através da iniciativa Portugal Inovação Social, os idosos são convidados a tornarem-se artistas.

As peças vão ser repensadas nas aldeias, com os mais velhos no papel de criadores, e as novas obras fazem o caminho inverso, das aldeias para os museus, numa teia de visitas e colaborações.

Pela primeira vez em Alcanadas, concelho da Batalha, a apresentação no recreio da antiga escola primária, esta terça-feira, 6 de Abril, marca o recomeço do projeto Museu na Aldeia.

Há Vira do Minho e cantigas de outro tempo: Malhão, Malhão; Oliveirinha da Serra; Tia Anica de Loulé.

Até dezembro de 2022, está previsto um documentário em vídeo e um museu virtual na internet.

"E o nosso objetivo é, de facto, trazer a cultura a estas comunidades e a estas pessoas que estão mais isoladas", explica Raquel Gomes. "A estas pessoas que são pérolas, é o que nós sentimos quando aqui vimos, é que são preciosidades, têm riquezas enormes dentro delas e nas suas casas".

Isilda Vieira, uma das participantes, residente em Alcanadas, está pronta para aceitar o desafio. Com uma fotografia ou com uma canção, logo se vê: "Uma coisa qualquer, que eu, embora já não tenha muita voz, também gosto de cantar".

O projeto Museu na Aldeia insere-se na Rede Cultura 2027, responsável pela candidatura de Leiria a capital europeia da cultura.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de