Com prejuízo de milhões, TAP dá bónus de mais de um milhão a alguns trabalhadores

A comissão de trabalhadores estranha que só 180 trabalhadores tenham recebido o prémio de desempenho ​​​​​​​e não percebe como uma empresa deficitária distribui estes bónus.

A TAP atribuiu no vencimento do mês de maio 1,171 milhões de euros a 180 trabalhadores.

A dois quadros superiores foram atribuídos prémios de 110 mil euros cada e há outros colaboradores que receberam bónus de 88 mil euros, 42 mil ou 30 mil. O valor mais baixo pago a estes trabalhadores foi de mil euros.

A comissão de trabalhadores admite que, perante o prejuízo anunciado de 118 milhões o ano passado, tudo parecerá estranho para a opinião pública. "Parece também estranho para nós porque ao atribuir prémios apenas a determinados trabalhadores estão a discriminar-se outros", diz Cristina Isabel Carrilho.

"Não se entende como uma empresa que dá prejuízo, que já fez uma emissão de obrigações de 50 milhões de euros para se financiar, dá esse valor [de prémio] a alguns trabalhadores", sublinha a coordenadora da comissão de trabalhadores.

Também o SITAVA contesta esta atribuição de prémios apenas a alguns colaboradores (chefias e uma área operacional) e quer explicações por parte da administração da transportadora aérea.

Contactada pela TSF, a TAP argumenta que é uma empresa privada e que não comenta as suas políticas de mérito.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de