Campanha em risco. Teste positivo de Marcelo deixa em dúvida corrida a Belém

Todos os sete candidatos a Belém fizeram, desde dia 2 de janeiro, debates frente-a-frente nas três televisões.

Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República e recandidato, testou hoje positivo ao novo coronavírus, após uma semana de debates nas televisões com todos os adversários, lançando a dúvida sobre se a campanha eleitoral continuará na rua.

Todos os sete candidatos a Belém fizeram, desde 02 de janeiro, debates frente-a-frente nas três televisões.

As primeiras reações à notícia da parte dos restantes candidatos, como a socialista Ana Gomes, a bloquista Marisa Matias, o comunista João Ferreira ou Tiago Mayan Gonçalves, da Iniciativa Liberal, foram para desejar a recuperação do Presidente, mas nada foi dito sobre se continuarão a campanha na rua.

Todos eles afirmaram esperar as indicações das autoridades de saúde para dizer o que vão fazer. A Direção-Geral da Saúde (DGS) não anunciou ainda qualquer posição sobre o assunto.

Primeiro no Twitter, Ana Gomes desejou ao Presidente "um rápido e franco restabelecimento" e que continue sem sintomas e depois fonte da candidatura afirmou à Lusa que não foi ainda contactada pela Presidência da República e está a aguardar instruções da DGS.

João Ferreira disse estar "tranquilo" relativamente ao facto de Marcelo ter tido um resultado positivo num teste à covid-19 e acrescentou que vai aguardar por indicações das autoridades de saúde.

No Twitter, Marisa Matias disse ter contactado Marcelo, "lamentando que tenha testado positivo à covid-19" e desejou-lhe melhoras.

Já André Ventura, líder e candidato do Chega, foi o primeiro a dizer que está em isolamento profilático, "cancelando todas as iniciativas até ter resultado do teste ou indicação contrária da DGS".

Vitorino Silva, mais conhecido por Tino de Rans, já tinha anunciado que não faria campanha a partir do dia em que fosse decretado o novo confinamento geral, presumivelmente na quinta-feira.

O Presidente da República, que já estava com precauções extra devido a um contacto recente com um assessor infetado, recebeu no Palácio de Belém uma comitiva do PSD, que incluiu o autarca de Ovar Salvador Malheiro, igualmente infetado.

Rebelo de Sousa teve um teste positivo de diagnóstico ao novo coronavírus, mas está assintomático, tendo cancelado toda a sua agenda para os próximos dias.

O chefe de Estado comunicou o sucedido "ao presidente da Assembleia da República, ao primeiro-ministro e à ministra da Saúde e, encontrando-se a trabalhar em Belém, aí ficou e ficará em isolamento profilático na zona residencial, aguardando o inquérito epidemiológico", lê-se em nota da Presidência da República.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.934.693 mortos resultantes de mais de 90,1 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 7.925 pessoas dos 489.293 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

O estado de emergência decretado em 09 de novembro para combater a pandemia foi renovado com efeitos desde as 00:00 de 08 de janeiro, até dia 15.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de