Cristas abandona presidência do CDS

Em reação aos resultados das sondagens, a líder do partido revelou que não se vai recandidatar.

Em reação aos resultados das sondagens, a líder do partido revelou que não se vai recandidatar.

Perante os resultados das sondagens à boca das urnas, Assunção Cristas revelou, este domingo, que vai abandonar a presidência do CDS. Num discurso em que começou por felicitar o PS e António Costa, vencedores destas eleições, a líder do CDS encara um dos piores resultados de sempre do partido com "humildade democrática".

"Durante quatro anos o CDS foi uma oposição forte e construtiva a um Governo socialista apoiado pelo Bloco de Esquerda, pela CDU e também pelo PAN. Muitas vezes sentimos que fomos uma voz isolada no parlamento. Assumimos o resultado com humildade democrática", começou por dizer Assunção Cristas.

No final desta curta intervenção, Cristas revelou que vai deixar a liderança do partido.

"Perante este resultado, pedirei a convocação do Conselho Nacional do CDS com vista à realização de um congresso antecipado. Da minha parte entendo que dei o meu melhor durante quatro anos, mas face aos resultados tomei a decisão de não me recandidatar. Tenho a certeza de que o CDS, partido estruturante da nossa democracia, encontrará forma de construir o seu futuro e contribuir para a construção de uma alternativa de centro e direita em Portugal", acrescentou.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de