Deputado do BE Luis Monteiro está de saída do Parlamento

Deputado do Bloco de Esquerda decidiu não voltar a ser candidato nas eleições legislativas de janeiro. Decisão está relacionada com um processo judicial, movido pelo próprio, e que ainda decorre em tribunal.

Depois de em maio já o ter sinalizado, chega agora a confirmação: o deputado do Bloco de Esquerda Luís Monteiro está de saída da Assembleia da República e não volta a ser candidato nas eleições de 30 de janeiro.

Numa publicação no Facebook pessoal, o deputado lembra que, ainda em maio, declarou que não tornaria a ser candidato enquanto não estivesse terminado um processo em tribunal, movido por ele, "contra uma difamação" que diz ter sido alvo.

"Fiz a queixa-crime para que a verdade fosse reposta, mas o processo judicial ainda decorre. Por essa razão, não farei parte das listas do Bloco de Esquerda para as eleições legislativas que se avizinham", explica o deputado.

O parlamentar, que também retirou a candidatura autárquica à Câmara de Gaia, foi acusado de violência doméstica por uma ex-namorada, facto que o próprio negou desde o início, tendo avançado com a queixa-crime por difamação.

Em maio, o deputado garantiu que "nunca agrediu qualquer mulher", afirmando ter sido ele "vítima de agressões sucessivas, violência verbal e ameaças" durante a relação em causa. À época, o partido sublinhou apenas que "a violência é inaceitável, as vítimas devem ser protegidas e o recurso à justiça é a forma de apurar factos e punir abusos", não tendo retirado a confiança política ao parlamentar e dirigente do partido.

Nesta nota de despedida que agora assina, Luís Monteiro nota que o compromisso "de militância e ativismo" para com o BE e para com todos os que representou nos últimos seis anos enquanto deputado "é o mesmo de sempre", continuando com as lutas relacionadas, entre outras, com o fim das propinas e o combate à precariedade na área da Ciência.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de