Governo

Berta Cabral será nova secretária de Estado da Defesa

É mais uma mudança no Governo. Berta Cabral, antiga líder do PSD Açores, vai substituir o secretário de Estado da Defesa Paulo Braga Lino, confirmou a TSF.

Paulo Braga Lino já tinha demonstrado vontade de sair do Governo e, segundo apurou a TSF, tinha mesmo falado com o ministro da Defesa, José Pedro Aguiar Branco, invocando «questões pessoais» e desgate ao fim de cerca de dois anos no Executivo.

Paulo Braga Lino quase aproveitou a remodelação da semana passada, mas acabou por não sair por ser o único secretário de Estado do ministério de Aguiar Branco com muitos dossier importantes.

Mas há ainda outro motivo, o facto do Ministério da Defesa estar debaixo de muitas críticas, tendo em conta os cortes no setor. As fontes contatadas pela TSF garantem que uma das preocupações da Defesa era que esta saída pudesse ser associada a qualquer discordância de Braga Lino em relação às opções tomadas por Aguiar Branco.

Aguiar Branco aceitou o pedido e, garantem fontes do executivo à TSF, manteve sempre o primeiro-ministro Passos Coelho a par da situação.

O nome de Berta Cabral para o lugar de Paulo Braga Lino tem a ver com a necessidade de manter uma linha de controlo apertado no corte da despesa.

Tal como Braga Lino, Berta Cabral é economista. Além de ter tido funções executivas na Câmara de Ponta Delgada, foi secretária regional das Finanças, nos Açores e Presidente do Conselho de Administração da SATA.

Além de que é uma pessoa sem amarras à Defesa é um facto visto no Ministério como uma vantagem. Torna mais fácil o processo de tomada de decisões sensíveis.

Berta Cabral é a primeira mulher a assumir funções executivas na área da Defesa, ao ser adjunta de Aguiar Branco.

Depois de ter sido derrotada pelo PS nas últimas eleições regionais dos Açores, Berta Cabral é chamada para o executivo de Passos Coelho.

Ao que a TSF apurou, Berta Cabral vai tomar posse juntamente com os dois secretários de Estado que ainda hão-de integrar o Ministério de Miguel Poiares Maduro, no Ministério do Desenvolvimento Regional.