"Ministro da propaganda" e "um perigo". PSD arrasa Eduardo Cabrita

Duarte Marques deixa duras críticas a Eduardo Cabrita e lamenta que o Governo tenha investido 200 mil euros numa "manobra de marketing", já que o dinheiro "deveria ser investido nos bombeiros".

O PSD quer que o Governo recolha "de imediato" as golas com material inflamável que foram distribuídas pela Proteção Civil no programa "Aldeias Seguras". O partido social-democrata acusa ainda o ministro da Administração Interna de ser um "ministro da propaganda", depois de Eduardo Cabrita ter dito que a informação era "irresponsável e alarmista". Ouvido pela TSF, Duarte Marques, o deputado social-democrata eleito por Santarém, diz que o kit é um perigo para os portugueses.

"O PSD, em primeiro lugar, quer saber se o Governo já mandou recolher todas estas golas, que são inflamáveis e altamente perigosas para as pessoas quando em contacto com o lume; em segundo lugar, onde exatamente foram distribuídas", manifesta Duarte Marques.

O social-democrata lamenta que o Governo tenha investido 200 mil euros numa "manobra de marketing" e apontou que o dinheiro "deveria ser investido nos bombeiros": "O dinheiro dos portugueses não é para merchandising, não é para propaganda, mas para equipar os bombeiros e as restantes forças de segurança, que estão tão carentes de equipamento e de material."

Duarte Marques posiciona-se, então, para "censurar a postura do Governo e do ministro da Administração Interna, que se tornou mais um ministro da propaganda que não garante segurança aos portugueses".

"O ministro da Administração Interna é um perigo para os portugueses pelas várias decisões que tem tomado. Na nossa opinião, anda-se a brincar com o fogo", critica o social-democrata, que diz que Eduardo Cabrita "tem a mesma postura sempre: quando os autarcas fazem o seu trabalho, o ministro critica; quando a imprensa faz perguntas, o senhor ministro fica incomodado".

"Irresponsável é entregar este tipo de equipamento às pessoas", afirma ainda o deputado social-democrata eleito por Santarém, que vê em Eduardo Cabrita "inconsciência e irresponsabilidade" e uma "ameaça à segurança das pessoas".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de