Leitão Amaro acusa Rui Rio de "desorientação" e pede "novos tempos" para o PSD

O antigo secretário de Estado e ex-deputado social-democrata considera, em declarações à TSF, que há tempo suficiente para as eleições diretas no partido e acusa Rui Rio de "uma jogada de 25.ª hora" para se manter no cargo.

O ex-deputado do PSD, António Leitão Amaro, acusa o presidente do partido, Rui Rio, de desorientação. Para Leitão Amaro, a mudança de data das eleições diretas, proposta por Rio, "é preocupante".

"Não quero fazer juízos de valor sobre o que motiva tal gesto tão preocupante, tão descabido, tão a transformar o papel do PSD, que devia ser um fator de esperança e de mudança para o país e não de agravamento de uma crise e de ceder à esquerda", disse, em declarações na TSF.

"No PSD, sempre respeitámos a regularidade dos processos democráticos. Quando os mandatos terminam, há novas eleições, há um debate interno, os novos líderes são legitimados", defendeu, sublinhando que "mesmo que houvesse [um cenário de crise política em cima da mesa] havia perfeitamente tempo para as eleições no PSD".

Perante esta posição de Rui Rio, Leitão Amaro considera que "não é compreensível que no momento em que o partido precisa de ser uma alternativa verdadeira, inspirar os portugueses, o líder que não está a conseguir inspirar os portugueses, o que lhes diz é 'arranjei aqui uma jogada da 25.ª hora para além do meu próprio mandato"".

"Creio que o caminho do PSD é uma coisa diferente. Acreditamos que estão a chegar também ao PSD nacional novos tempos", numa referência ao lema da campanha de Carlos Moedas.

*com Ana Cristina Henriques

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de