Marcelo defende Costa e critica Centeno: financiamento do Novo Banco só faz sentido pós-auditoria

Marcelo Rebelo de Sousa lembra que estava previsto para maio o fim do processo de auditoria ao Novo Banco.

O Presidente da República defendeu esta quarta-feira que o Governo deveria ter partido para o financiamento ao Novo Banco apenas depois de conhecidos os resultados da auditoria que diz respeito ao período até 2018. Ao lado de António Costa numa visita à Autoeuropa, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu a posição assumida pelo primeiro-ministro no Parlamento.

"O primeiro-ministro esteve muito bem no Parlamento quando disse fazia sentido que o Estado cumprisse as suas responsabilidades mas, quando se conhecesse, previamente, o resultado da auditoria", explica Marcelo Rebelo de Sousa.

"Havendo, e bem, uma auditoria cobrindo o período até 2018, auditoria que eu pedi há um ano, faz todo sentido o que o primeiro-ministro disse no Parlamento. É politicamente diferente o Estado assumir responsabilidade dias antes de se conhecer a auditoria, ou a auditoria ser concluída dias antes, do Estado assumir responsabilidades", realçando que estava previsto para maio o fim do processo de auditoria ao Novo Banco.

"O Estado português deve cumprir. Assumiu um compromisso, tinha de cumprir o compromisso", nota ainda Marcelo Rebelo de Sousa.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de