Nuno Melo propõe Paulo Núncio e Telmo Correia para 'vices'

A moção de Nuno Melo, foi a mais votada no congresso do CDS-PP, com 73% dos votos.

O candidato à liderança do CDS-PP vai propor para vice-presidentes do partido o antigo secretário de Estado Paulo Núncio, o ex-líder parlamentar Telmo Correia e os antigos deputados Álvaro Castello-Branco e Vânia Dias da Silva.

A porta-voz do partido será Isabel Galriça Neto, médica especialista em cuidados paliativos e deputada em três legislaturas, que foi a cara do partido no Parlamento para questões de saúde. Nas últimas eleições autárquicas, foi cabeça de lista à Assembleia Municipal de Lisboa pela coligação que o CDS integrou e que venceu a câmara da capital, encabeçada pelo social-democrata Carlos Moedas.

A informação foi transmitida por fonte da candidatura, que indicou que o antigo ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, Pedro Mota Soares, é candidato a presidente da Mesa do Conselho Nacional, cargo exercido no último mandato por Filipe Anacoreta Correia.

Já o antigo líder parlamentar e ex-presidente da distrital de Setúbal, Nuno Magalhães, encabeça a lista de vogais a este órgão.

Para secretário-geral, Nuno Melo escolheu Pedro Morais Soares, que volta a um lugar que já ocupou na liderança de Assunção Cristas.

No que toca aos vice-presidentes, além de Paulo Núncio, Telmo Correia, Álvaro Castello-Branco e Vânia Dias da Silva, Nuno Melo escolheu também Varandas Fernandes, médico e antigo vice-presidente do Benfica, e Maria Luísa Aldim, conselheira nacional no mandato que termina.

Telmo Correia, antigo ministro do Turismo, já foi vice-presidente do CDS-PP. Foi eleito deputado à Assembleia da República pela primeira vez nas eleições legislativas de 1999 e foi líder parlamentar na última legislatura, sucedendo a Cecília Meireles.

Paulo Núncio, antigo secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, foi vice-presidente quando José Ribeiro e Castro liderou o partido e integrou também a direção de Paulo Portas.

Álvaro Castello-Branco foi líder da distrital do Porto, vice-presidente da Câmara Municipal do Porto, deputado em quatro legislaturas e integrou a comissão excutiva quando Paulo Portas era líder.

Vânia Dias da Silva foi subsecretária de Estado Adjunta do Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros quando Paulo Portas foi ministro. No CDS-PP, desempenhou os cargos de vice-presidente da Comissão Política Concelhia do Porto e foi também membro do Conselho Nacional.

Para presidente da Mesa do Congresso, a escolha recaiu sobre José Manuel Rodrigues, ex-líder do CDS/Madeira, que já ocupou o cargo.

O Conselho Nacional de Fiscalização será liderado por Pedro Moutinho, antigo líder da concelhia do Porto e da JP, e a por Jurisdição António José Batista, que foi cabeça de lista por Portalegre nas legislativas de 2009 e presidente daquela distrital.

O antigo ministro da Economia Miguel Morais Leitão, que foi vogal da comissão executiva, é a escolha de Nuno Melo para liderar o gabinete de estudos.

A moção "Tempo de Construir", cujo primeiro subscritor é o eurodeputado Nuno Melo, foi a mais votada, com 73% dos votos, numa votação que arrancou na noite de sábado e terminou hoje de madrugada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de