"Podem estar tranquilos." Covid-19 não trava reembolso de IRS

O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais adianta que, só esta manhã, já foram entregues mais de 270 mil declarações de IRS. "Prazos legais vão ser cumpridos".

"Estamos em condições de proceder aos reembolsos do IRS e por isso iniciamos hoje a campanha de IRS e os portugueses têm de estar tranquilos relativamente a esta matéria", garantiu, em entrevista à SIC, António Mendonça Mendes.

Questionado sobre se existe verba para pagar os reembolsos, o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, disse que "esse é o dinheiro que o Estado foi retendo e agora devolve com toda a naturalidade".

Sem adiantar prazos, António Mendonça Mendes promete "o cumprimento da campanha dentro dos prazos legais e com a rapidez que a circunstância exige".

O Governo apela aos contribuintes para que "não se dirijam" ao apoio presencial, optando pelo contato telefónico e via online. O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais adianta, aliás que muitos dos que acorrem aos balcões, estão isentos de IRS por terem rendimentos mais baixos".

António Mendonça Mendes sublinha que "existem três meses" para a entrega das declarações de IRS.

O prazo para a entrega do IRS começou hoje e decorre até 30 de junho.

Os prazos legais determinam que a liquidação das declarações tem de estar feita até 31 de julho, podendo o pagamento dos reembolsos ser feito até 31 de agosto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de