Brasil: voo de repatriamento da TAP está esgotado. Governo pondera novas ligações

O ministro dos Negócios Estrangeiros lembrou que o objetivo do Governo é apoiar portugueses que estão no Brasil "por força maior".

O voo que a TAP vai fazer ao Brasil, no sábado, para repatriar portugueses já está esgotado. Ouvido na Assembleia da República, o ministro dos Negócios Estrangeiros admite que o Governo não coloca de parte a realização de mais voos humanitários.

"À hora em que falo, o voo marcado para o próximo sábado já esgotou os pedidos de apoio que a rede consular recebeu. Se verificarmos a necessidade de mais voos, fá-lo-emos", admitiu Augusto Santos Silva.

O ministro dos Negócios Estrangeiros enalteceu a colaboração entre os governos de Portugal e Brasil, uma vez que o voo da TAP também levará brasileiros para o país, quando partir de Portugal.

Santos Silva lembrou, no entanto, que as viagens não essenciais estão proibidas. O objetivo do Governo é apoiar os portugueses por razões humanitárias.

"O Ministério dos Negócios Estrangeiros só apoia o regresso de portugueses por razões humanitárias, de força maior. Só esses é que devem deslocar-se. Nós todos devemos estar quietos", apontou.

Quanto à ajuda que os países mostraram para receber cidadãos portugueses internados com Covid-19, Santos Silva adiantou que não foi necessário aceitar o apoio. Nesta altura, não há nenhum doente português internado com Covid-19 no estrangeiro.

"Não foi necessário ativar essa forma extrema de apoio. É uma solução de último recurso, visto que deslocar pessoas do seu ambiente é sempre uma solução que só deve ser utilizada se mais nenhuma outra estiver disponível", explicou.

Valor a pagar? "Há regras que impedem abusos"

Questionado pelo Bloco de Esquerda sobre o valor a pagar pelos tripulantes, Santos Silva garante que há regras que impedem abusos. Quem não tinha comprado bilhete na companhia área portuguesa é obrigado a pagar mais de 800 euros.

"As pessoas que tinham bilhetes comprados à TAP não têm de pagar qualquer valor adicional. Em relação às pessoas em que a circunstância não se aplica, que devem ser muito poucas, lembro que há regras que impedem abusos", disse.

Contactada pela TSF, a TAP garante que o voo do Brasil para Portugal está ao mesmo valor que o voo no sentido inverso.

"O preço foi definido em função do momento em que a operação para o Brasil está suspensa e dos custos da TAP para operar um voo ad hoc", indica fonte oficial da TAP.

A TAP adianta ainda que a prioridade para embarque nestes voos é definida pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, sendo que a companhia aérea recebe as listas de interessados identificados pela tutela e contacta os passageiros para tratar da viagem.

Sobre o controlo de fronteiras, Santos Silva voltou a enaltecer a coordenação estreita entre Portugal e Espanha. O governante foi ouvido na Assembleia da República, a requerimento do PSD, sobre o tratamento de doentes infetados com o coronavírus.

O Bloco de Esquerda quer explicações do Governo sobre o voo. Num requerimento entregue no Parlamento, os deputados do BE consideram que se trata de um custo deliberadamente híper inflacionado e defendem que a cobrança desse valor é completamente indevida e imoral, já que se trata de um voo de caráter humanitário que vai transportar pessoas que, na larga maioria, estão a passar por profundas dificuldades financeiras.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de