Zelensky aceita convite de Portugal e vai discursar na Assembleia da República

O convite foi feito pelo Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, em coordenação com o presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva.

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, já aceitou o convite de Marcelo Rebelo de Sousa para discursar no Parlamento português, por videochamada.

Em declarações ao programa da TSF e do DN "Em Alta Voz", Augusto Santos Silva, presidente da Assembleia da República, revelou que recebeu, esta manhã, a embaixadora da Ucrânia em Portugal, que confirmou que Volodymyr Zelensky está disponível para se dirigir aos deputados portugueses.

"Recebi a embaixadora da Ucrânia que me transmitiu já a aceitação do convite por parte do Presidente Zelensky", declarou Augusto Santos Silva.

O convite ao Presidente ucraniano foi feito por Marcelo Rebelo de Sousa, em articulação com o presidente da Assembleia da República, Augusto Santos Silva.

"Formalmente, o convite é realizado por dois impulsos: do Presidente da República de Portugal, porque se trata de convidar o Presidente da República de um país estrangeiro, e do presidente da Assembleia da República, porque se trata de convidar esse Presidente para participar numa sessão da Assembleia da República", esclareceu.

A data para o discurso de Zelensky no Parlamento português ainda não foi escolhida, mas poderá ficar fechada nas próximas horas.

Os deputados portugueses tinham aprovado, esta quarta-feira, uma sessão solene para que o Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, se dirigisse ao Parlamento português, seguindo o exemplo de outros países. A proposta do PAN, "submetida na semana passada e dirigida igualmente ao Presidente da República", foi debatida e aprovada na conferência de líderes com o voto contra do PCP.

A líder parlamentar do PCP considerou que a proposta de sessão parlamentar com o Presidente ucraniano contraria o papel da Assembleia da República "em defesa da paz", justificando assim a oposição do partido à iniciativa.

Notícia atualizada às 12h15

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de