Acionista da Media Capital Mário Ferreira apresenta queixa na ERC contra a Cofina

Acionista da Media Capital lamenta ataque contínuo da dona do Correio da Manhã, que acusa querer condicionar decisão dos reguladores. Em causa está o negócio da compra da TVI.

O empresário Mário Ferreira entregou esta segunda-feira uma queixa na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) contra a Cofina, dona do Correio da Manhã. O acionista da Media Capital queixa-se dos ataques de que tem sido alvo.

"Ao longo de meses temos sido vítimas de ataques, notícias do grupo Cofina e das suas diversas publicações, que são mais já de 250 e essas só relacionadas à minha pessoa, para não falar sobre as notícias da Media Capital. Temos estado em silêncio, optámos por isso, respeitando as competências do regulador para ver se teriam alguma intervenção", disse.

"Não aconteceu e hoje decidimos solicitar uma intervenção urgente da ERC na adoção de medidas que assegurem as regras legais, éticas deontológicas que regem o exercício da liberdade de imprensa, que a Cofina optou por não usar", lamenta Mário Ferreira.

O empresário, acionista da TVI, considera que a Cofina tem como objetivo "condicionar decisões da ERC e CMVM", porque "os acionistas da Cofina querem ainda, em total desespero, comprar o remanescente das ações da Prisa, que detinha a Media Capital.

Depois de a dona do Correio da Manhã ter desistido da compra da Media Capital, o empresário Mário Ferreira comprou 30% da dona da TVI e Rádio Comercial.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de