Alemanha, Bélgica e Holanda tentam recrutar enfermeiros portugueses. Portugal trava saídas do SNS

Já não é só o setor privado, alguns dos países europeus mais atingidos pela pandemia estão a tentar recrutar enfermeiros em Portugal. O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses concorda com a decisão do governo de proibir saídas da função pública nesta fase, mas quer negociar melhores condições.

Os profissionais de saúde, sobretudo médicos e enfermeiros e sobretudo especialistas em cuidados intensivos, são por estes dias dos bens mais escassos do planeta.

"Os últimos concursos de recrutamento que vi eram do Reino Unido, como é hábito, mas também da Bélgica, da Holanda e da Alemanha", enumera Guadalupe Simões.

A dirigente do Sindicato dos Enfermeiros Portugueses compreende a decisão do executivo (consagrada na declaração do estado de emergência) de travar as rescisões de profissionais de saúde contratados pelo SNS. "O problema é que há uma medida cega", lamenta Guadalupe Simões.

"Só nos últimos dias, o sindicato foi contactado por vários enfermeiros que trabalham na Região de Lisboa e Vale do Tejo, pessoas que foram impedidas de entrarem noutras instituições do SNS na região Norte". Deslocações dentro do SNS, por motivos familiares, que até agora não foram excecionadas.

Guadalupe Simões já mostra bem menos compreensão para com as recentes investidas do setor privado da saúde, através da oferta de vales de compras em supermercados, aos enfermeiros que consigam angariar outros para a instituição: "Uma vergonha, acho que é uma autêntica vergonha..."

Para a sindicalista, "esta é a altura de assumir que os enfermeiros são essenciais e que o Serviço Nacional de Saúde precisa deles. Só falta agir em conformidade. Para começar, permitir um regime de exclusividade ao SNS".

Estão confirmadas 3701 mortes devido à Covid-19 em Portugal, mais 69 do que no último boletim epidemiológico.

O número de pessoas infetadas pela doença até agora é de 243.009, mais 6994 nas últimas 24 horas. Há, neste momento, 81.384 casos ativos.

Até ao momento, 157.924 pessoas conseguiram recuperar, das quais 4222 nas últimas 24 horas.

LEIA AQUI TUDO SOBRE O NOVO CORONAVÍRUS

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de