"Aristides chama-nos a atenção para a nossa fragilidade moral e para o nosso conformismo"

No dia em que Aristides de Sousa Mendes é eternizado no Panteão Nacional, Viriato Soromenho-Marques, professor catedrático da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, considera, em entrevista ao Fórum TSF que o legado do homem que salvou milhares de judeus do holocausto é útil nos dias de hoje.

"Eu acho que Aristides nos desafia não só no sentido em que aponta para a força moral que existe em todos nós e que se torna em força física pela decisão, pela mudança de rumo do mundo que pode causar, mas também nos chama a atenção para a nossa fragilidade moral, para o nosso conformismo, para o facto de que ao mantermos um determinado estilo de vida, ao pactuarmos com uma legalidade superficial, acabamos por entrar naquilo que Hannah Arendt designava como a banalidade do mal", sustenta.

Acompanhe aqui o Fórum TSF

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de