Proprietários têm até ao final da semana para limpar terrenos

Em Guimarães, limpeza das faixas de gestão de combustível em várias freguesias segue a bom ritmo.

As freguesias de Guimarães fazem parte da lista elaborada pelo governo das localidades consideradas prioritárias devido ao risco elevado de incêndio florestal e a cinco dias do final do prazo, a Câmara Municipal já limpou mais de 100 hectares de terreno, o que representa cerca de 50% dos espaços que precisam de intervenção.

Sérgio Rocha, presidente do conselho de administração da Vitrus, a empresa municipal que trabalha na área de apoio à floresta em Guimarães, explica à TSF que mesmo com a pandemia de Covid-19 nunca deixaram de trabalhar.

A limpeza das faixas de gestão de combustível em várias freguesias segue a bom ritmo, diz o responsável à TSF. O trabalho ainda vai a meio, mas os prazos vão ser cumpridos, garante.

Para evitar correr riscos, em Guimarães o Plano Municipal de Defesa da Floresta abrange áreas consideradas não prioritárias, explica ainda o presidente do conselho de administração da empresa municipal Vitrus.

Perante o incumprimento dos proprietários do prazo para a limpeza de terrenos, que foi prorrogado até 31 de maio, as câmaras municipais têm de garantir até ao final de junho a realização de todos os trabalhos de gestão de combustível.

O não-cumprimento está sujeito a coimas que podem ir dos 280 aos 10 mil euros no caso de pessoas singulares e de 3 mil a 120 mil euros no caso de pessoas coletivas.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de