Centenas juntam-se na Nazaré para assistir a surf nas ondas gigantes

Para tentar travar a excessiva concentração de público nas arribas foi proibido acesso ao Farol.

Centenas de pessoas estão concentradas na encosta da Nazaré para assistirem à prestação dos surfistas que esta manhã enfrentaram as ondas gigantes da Praia do Norte.

Em declarações à TSF, Jorge Nunes, delegado de saúde coordenador da região Oeste/Norte, fala numa situação "lamentável". Assim que viu as imagens informou as entidades fiscalizadoras, que já estão no terreno para dispersar a multidão.

"Lamentamos muito a falta de civismo das pessoas. Estão ali centenas de pessoas completamente em desrespeito pelas medidas que estão em curso neste momento perante a pandemia de Covid-19", condena.

À SIC Notícias, Walter Chicharro, presidente da câmara da Nazaré, diz que nada pode fazer para impedir esta afluência, uma vez que não tem origem num evento organizado.

"O que está a acontecer não é um evento", ressalva, garantindo que as autoridades estão a tentar sensibilizar a população para o distanciamento e o uso de máscara. "O país não está fechado. Estão centenas, talvez milhares de estrangeiros aqui."

Também Zeferino Henriques, comandante do Porto da Nazaré, garante que as autoridades estão atentas e a fazer tudo o possível para controlar a multidão. Além do uso de máscara e distância social, é preciso garantir o afastamento da falésia para evitar quedas, lembra.

Entretanto, a Câmara e a Capitania da Nazaré decidiram cortar o acesso pedonal à estrada do Farol.

"O acesso pedonal vai ser proibido e vamos apelar à dispersão das pessoas concentradas junto ao Forte de S. Miguel para tentar reduzir os aglomerados", disse à agência Lusa Zeferino Henriques.

Dada a elevada afluência a Capitania do Porto da Nazaré empenhou para a praia do Norte todos os meios da Estação Salva-Vidas (para socorro no mar), da Polícia Marítima, para atuar em terra, e conta ainda com o reforço da PSP, dos bombeiros, da proteção civil municipal e de uma empresa turística privada, que dá apoio aos surfistas.

Estão ainda a ser transmitidos alertas "em várias línguas, para que as pessoas usem a máscara" (obrigatória ao ar livre desde quarta-feira quando não possa estar assegurado o distanciamento) e "cumpram o distanciamento social e a etiqueta respiratória".

O distrito de Leiria está esta quinta-feira sob aviso laranja do Instituto Português do Mar e da Atmosfera devido à agitação marítima e foi divulgado nas redes sociais que eram esperadas ondas gigantes na Praia do Norte.

O campeonato oficial de ondas grandes, que todos os anos atrai milhares de turistas e surfistas, está previsto para o próximo mês de novembro.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de