Declarado estado de calamidade pública em Ovar. Avança quarentena preventiva

Cidade ficará em quarentena preventiva por causa da Covid-19, informa a autarquia local.

Ovar está, a partir desta terça-feira, em quarentena preventiva devido ao novo coronavírus. A medida foi anunciada pela própria autarquia da cidade nas redes sociais, depois de os casos confirmados de infeção pelo surto terem duplicado em 24 horas, com famílias inteiras infetadas.

"Determino o encerramento de todos os estabelecimentos comerciais e serviços não essenciais, bem como a limitação de movimentação de pessoas, de e para o Concelho de Ovar, devido à existência de perigo para a Saúde Pública, nomeadamente de risco de contágio de Covid-19 e como medida de contenção, pelo período de 18/03/2020 a 02/04/2020", anunciou Salvador Malheiro, presidente da Câmara Municipal de Ovar, no Facebook, através da partilha de um documento da Administração Regional de Saúde do Centro.

Segundo o próprio autarca, o Governo vai decretar, ainda esta terça-feira, estado de calamidade pública para o concelho de Ovar. Esta declaração implica a criação de um perímetro de controlo de entradas e saídas na área geográfica do município, bem como quarentena para toda a população.

O elevado número de casos no município já tinha levado Salvador Malheiro a declarar estado de emergência pública, fechando todos os serviços, incluindo o mercado.

"Espero mesmo que Costa e Marcelo isolem o país já, encerrando fronteiras e controlando aeroportos. E que avancem também para o estado de emergência nacional. Terão o apoio de todos nesta decisão que já peca por tardia", escreveu Salvador Malheiro, domingo, na sua página pública de Facebook.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de