Eleitores em isolamento vão poder sair de casa para votar

Francisca Van Dunem, ministra da Administração Interna, incentivou os portugueses a recorrerem ao voto antecipado.

Francisca Van Dunem anunciou ao início da tarde de quarta-feira que os leitores em isolamento profilático vão poder sair de casa, dia 30, estritamente para votar.

A ministra disse ainda que o Governo só recebeu o parecer da PGR durante esta manhã e as conclusões apontam no seguinte sentido de "os eleitores que se encontrem em confinamento obrigatório podem sair do local de confinamento, no dia 30, para exercer o direito de voto", revelou a ministra da Justiça e da Administração Interna.

Depois, a ministra incentivou os portugueses a recorrerem ao voto antecipado. "Este é um momento para, mais uma vez, incentivarmos os cidadãos a usar o voto antecipado, no dia 23, para evitarem que no dia 30 não possam exercer o direito de voto. Há possibilidade de infeção de um número muito grande de cidadãos, por isso apelamos ao voto antecipado", pediu.

Quem estiver em confinamento obrigatório no dia 23 não poderá votar antecipadamente

Francisca Van Dunem esclareceu que quem estiver em confinamento obrigatório dia 23 não poderá sair para votar antecipadamente, "não podem exercer", garantiu. A divisão entre os eleitores infetados e os saudáveis vai exigir "um pacto social" que permita a todos votar com segurança. "Vai ser preciso distinguir as pessoas que estão isoladas das outras. É importante que haja alguma pedagogia das pessoas que estão em confinamento e terão aqui uma janela temporal para votar. Temos já hoje uma ideia a esse respeito", afirmou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de