Empresas "não têm sido bem geridas". Conferência discute financiamento dos media

A presidente do Sindicato dos Jornalistas diz que a classe "não tem sido bem dirigida" e apresenta proposta para debater futuro dos media.

O Sindicato dos Jornalistas tem uma proposta para tentar resolver as dificuldades de financiamento da Comunicação Social. O tema junta representantes do setor, a partir desta segunda-feira, numa conferência em Cascais. Mais do que fazer um diagnóstico e falar de problemas, a conferência quer encontrar soluções para a crise no setor.

Em declarações à TSF, a presidente do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, adianta que a proposta passa pelo papel do Estado, mas não só. "O Sindicato dos Jornalistas não é a favor de uma intervenção direta do Estado. Não nos parece que com a história que Portugal tem, com a censura e ditadura, que seja por aí o caminho."

A dirigente sindical aponta o caminho, "há imensas formas de o Estado repensar o seu papel e reforçar a intervenção indireta, quer por via fiscal, que por via de apoios económicos como seria o caso do porte pago. Por outro lado, esta discussão deve envolver toda a sociedade e não só o Estado. Por isso, convidámos várias Fundações e há um painel sobre as grandes plataformas, que fazem, hoje em dia, milhões com um conteúdo que não pagam."

Discussão aberta

A proposta do sindicato não está fechada. Sofia Branco espera discuti-la na conferência e depois, entregá-la ao poder executivo, legislativo e também ao Presidente da República. Marcelo Rebelo de Sousa tem apelado a um programa de emergência para a Comunicação Social e vai estar, terça-feira, no encerramento da conferência.

A situação laboral precária de muitos jornalistas é também um problema a ser discutido na conferência. Sofia Branco aponta o dedo aos gestores que lideram o setor. "É uma profissão que tem elevados padrões éticos, que está sujeita a uma pressão constante, política e económica, mas que a nosso ver não tem sido bem dirigida. Os gestores escolhidos para encimar estes projetos jornalísticos têm falhado sucessivamente." Garante a presidente do Sindicato.

A discussão sobre o financiamento dos media prolonga-se até esta terça-feira e contará, nomeadamente, com a participação do secretário de Estado do Cinema, do Audiovisual e Media, Nuno Artur Silva, deputados de vários grupos parlamentares, responsáveis e profissionais de diversos órgãos de comunicação social, nacionais e regionais, jornalistas, académicos e investigadores, contando também com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, a quem caberá o encerramento dos dois dias de trabalhos.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados