Falta de cinco diretores na PJ vai ser resolvida até ao final de novembro

Direção nacional da polícia admite mais atrasos na regulamentação do estatuto, mas sublinha que processo é moroso.

A direção nacional da Polícia Judiciária garante que a falta diretores na Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, na Diretoria do Norte, na Unidade de Informação Financeira (UIF), no departamento disciplinar e na unidade de armamento e segurança será resolvida até ao final do mês de novembro.

Depois da notícia desta manhã da TSF, fonte oficial da PJ esclarece que as cinco saídas de diretores aconteceram nos últimos meses e foram provocadas por uma série de coincidências e por vezes questões pessoais inesperadas - cada caso tem uma justificação específica.

No entanto, a mesma fonte diz que a falta de diretores afeta apenas cinco dos 36 departamentos da PJ e a direção nacional garante que mesmo nesses departamentos o trabalho está a ser feito normalmente, sem qualquer risco para o funcionamento dos serviços.

Sobre os atrasos na regulamentação do estatuto profissional do pessoal da Polícia Judiciária e na emissão de instruções permanentes de serviço atualizadas, a mesma fonte oficial admite que aí os atrasos são maiores, mas sublinha os efeitos da pandemia que também se sentiram na PJ e as implicações financeiras de avançar com a referida regulamentação.

A regulamentação é considerada um processo mais complexo que envolve, nomeadamente, questões financeiras e reuniões com as estruturas sindicais.

Recorde-se que a regulamentação dos novos estatutos devia estar concluída há mais de um ano - em junho de 2020 - e os atrasos nesta matéria são fortemente criticados pela Associação Sindical dos Funcionários de Investigação Criminal da Polícia Judiciária (ASFIC/PJ).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de