Federação de Utilizadores de Bicicletas alerta para aumento da velocidade nas cidades

Esta tarde, a sociedade civil vai ser alvo de um apelo cívico, depois do atropelamento de uma jovem no Campo Grande, em Lisboa.

A Federação Portuguesa de Utilizadores de Bicicletas constata o aumento da velocidade de circulação de automóveis e motas nas ruas urbanas. José Manuel Caetano, presidente da Federação Portuguesa de Utilizadores de Bicicletas, afirma que o desenho das vias nas cidades e a diminuição do tráfego aumentam o risco para quem circula de bicicleta.

A federação pede, por isso, que o Código da Estrada passe a reconhecer a figura de aproximação a ciclistas e peões como fator obrigatório de redução da velocidade dos condutores.

Esta quinta-feira à tarde, a federação mobiliza a sociedade civil para um apelo cívico, depois do atropelamento de uma jovem no Campo Grande, em Lisboa.

"As condições do desenhos das cidades permitem velocidades elevadas que conduzem à morte de jovens como aconteceu esta sexta-feira", reitera José Manuel Caetano. "As pessoas usam mais o automóvel, e usam o automóvel mais depressa, porque têm mais espaço", considera sobre a situação em cidades como Lisboa.

O presidente da Federação Portuguesa de Utilizadores de Bicicletas sublinha a urgência de uma fiscalização sistemática e uma política de tolerância zero em relação a comportamentos perigosos ou agressivos dos condutores.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de