MAI anuncia 108 detenções por desobediência ao estado de emergência

Eduardo Cabrita saudou a atitude dos portugueses nas últimas semanas de pandemia.

O Ministro da Administração Interna anunciou, esta sexta-feira, 108 detenções por desobediência às medidas de restrição aplicadas no primeiro estado de emergência e 16 por várias tentativas em manter abertos estabelecimentos comerciais que deviam estar encerrados. Ainda assim, saudou a atitude dos portugueses nas últimas semanas de pandemia.

No que toca aos repatriamentos, 75% dos portugueses retidos já foram repatriados, mas ainda são mil os cidadãos nacionais que estão fora do país.

"Cerca de 75% desses repatriamentos já estão concretizados e estão a realizar-se diligências", revelou Eduardo Cabrita.

Nas fronteiras foram controlados 132 mil cidadãos. Entre eles, 1126 pessoas foram impedidas de entrar em Portugal. A fronteira mais movimentada é a de Valença, com 61 mil controlos.

Aos patrões, Eduardo Cabrita pediu que sejam céleres a preparar as declarações para os trabalhadores que precisem de trabalhar entre 9 e 13 de abril, datas entre as quais está proibida a saída do concelho de residência de cada cidadão.

Neste âmbito não há nenhum documento padronizado: a prova de residência é feita pelo cartão de cidadão, carta de condução ou recibo. Já a atividade profissional é comprovada, por exemplo, através de comunicações em que estão identificados os trabalhadores ao serviço.

Além de saudar os portugueses, o ministro deixou também uma mensagem para as forças de segurança, nomeadamente no controlo de fronteiras, onde tem notado entreajuda e organização.

"Não temos nota de escassez de efetivo nas forças de segurança", ressalvou o ministro da Administração Interna.

Sobre as zonas que não são um dos nove pontos de fronteira controlados, Eduardo Cabrita lembra que está autorizado o acompanhamento por drones. Também as polícias municipais e juntas de freguesia têm poderes de cooperação com a PSP, GNR e SEF atribuídos.

A mobilização de agentes em pré-aposentação ou reserva está prevista e "não foi, até ao momento, necessária".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de